Nota da PGR

A PGR divulgou a seguinte nota a respeito da matéria da IstoÉ Dinheiro

"A leviana matéria da revista Istoé ("O jogo político de Janot") tem como único objetivo tumultuar o processo de elaboração da lista tríplice para a escolha do próximo chefe do Ministério Público da União e desgastar a imagem do Procurador-Geral da República em meio às mais graves investigações sobre corrupção já vistas na história do Brasil.

A matéria vale-se de ilações fantasiosas, tendenciosas e alimentadas por interesses espúrios, de deplorável conteúdo difamatório, muito distanciado da boa prática jornalística. É, sobretudo, um vil ataque à autonomia do Ministério Público, com a clara intenção de interferir na escolha a ser feita nos próximos dias sobre quem será responsável pelo destino do MPU nos próximos dois anos.

Esclarece a PGR que a divulgada conversa entre os membros do MPF não está mencionada no auto circunstanciado (relatório) da PF, juntado ao processo que hoje se encontra no Tribunal Federal da 3ª Região. Trata-se de conversa privada, irrelevante para a apuração dos graves crimes revelados nos autos.

Deliberadamente, a revista omitiu as informações da PGR acerca dos fatos que estavam em apuração, apesar de a resposta ter sido enviada dentro dos prazos jornalísticos estipulados pelo veículo de comunicação.

O procurador-geral da República Rodrigo Janot pauta-se por uma atuação técnica, no estrito rigor da lei, tanto na esfera judicial quanto na administrativa. Espera ser sucedido por qualquer um dos três integrantes da lista tríplice a ser enviada ao presidente da República, conforme anseio dos membros do MPF de todo o país.

É descabida a afirmação de que houve perseguição ao procurador Ângelo Villela. O membro do MPF teve prisão decretada pelo STF por grave risco à investigação da Operação Greenfield, como comprovado por meio de ação controlada. Os fatos são objeto de denúncia contra ele e o advogado Willer Tomaz de Souza, oferecida pela Procuradoria Regional da República da 3a Região.

Da mesma forma, não há perseguição a parlamentares. O procurador-geral da República não tem preferências políticas, não atua contra ou a favor de nenhum político ou partido. Deve obediência à Constituição e às leis, normativos que dão norte à sua atuação. O STF, pelo seu Ministro Relator ou pelo Colegiado, avalia todas medidas requeridas pelo PGR, na forma constitucional vigente.

A Procuradoria-Geral da República, repudia, por fim, a impressionante e não menos leviana versão de que sua atuação tenha sido motivada por suposto apoio de políticos a candidatos à sucessão do PGR. Os indícios de fatos criminosos é que orientam as investigações do Ministério Público Federal. A Instituição não dá e nem dará tratamento diferenciado para investigados por estes terem ou deixarem de ter ligação de qualquer espécie com membros da Instituição."

ESTÁ DIFÍCIL ACOMPANHAR TODAS AS NOTÍCIAS?

O Antagonista publica mais de 100 notícias por dia. Receba diretamente em seu e-mail, todos os dias, um resumo com as notícias mais quentes e relevantes, além de artigos exclusivos.








TV ANTAGONISTA

Comentários (288)

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem.

SABOTAGEM CONTRA JANOT

Testemunhamos um claro e óbvio golpe contra o Janot! Curioso é que quando o desfecho se aproxima, jogam esse golpinho mal feito para cima dele. Não vai colar, como nada deu certo até agora para quem tentou sabotar as investigações. Dias decisivos se aproximam e somente os tolos não percebem!!!


Valéria

A Isto É recebe dinheiro de propaganda do governo Temer?


JANOTA EM CONLUIO

Enganot em conluio com os petralhas está fazendo muita mer.da na pgr
Alguém deveria dar um recado para este idiota que o povo não acredita em nada que de lá sai. Tudo é vendido ou com interesses escusos.


Arthur, o legítimo

Excelente carta,
Janot até agora fez o que a Legislação estabelece, nada mais,
o resto é mimimii de gente sem Caráter que quer que o Drácula-Temer lhes dê espelhinhos e camisetas (reforminhas mentirosas) e se Venderam baratinho baratinho.


Arthur, o legítimo

Paulo de Tarso 8 horas
De novo: conversa privada dos outros pode fundamentar denúncias e prisões, mas de Janot, não? Que beleza!

Idiota, em uma conversa há Crimes claros, sobre Dois delinquentes, em outra só a opiniáo de Fuxiqueiros sobre o PGR, é imensa a diferença. Basta então eu fazer uma gravação falando mal de VC, e está bom assim ? Tenha ética.

os pró-temer perderam o pingo de ética que tinham no ORGÁSTICO de atacar Janot,
que se é petista, importa apenas que OS FATOS que sairam da mão dele são legais, éticos, e benéficos ao Brasil. Respeite o nick que usou.


F

O povo não crê mais no sistema judiciário em geral, inclusos MPF,PGR,MP, STF assim sendo,seria de bom tom transferir
Jurisdição julgadora ao STM afim de que seja desbaratado toda teia e emaranhado formado por anos de governo esquerdistas no Brasil.
Militares já......


PROCISSÃO

Dilma é Santa
Rezemos já!,
para doce Coração-Valente©,
a Baranga de BH. Volta PT. Hoje, 15, dia santo,
vamos rezar, tá?
Viva educação Sertaneja da Pátria Educadora,
viva Petismo, nossa deusa & a Direita-Burra. Amém
Para a tua fé, amigo(a):
CAP. XIX; Versículo VI, Dilma Sábia Rousseff:
«Todos nós aqui sabemos que cada um de nós escolhe a VIDA faz a gente escolher alguma das datas em que a gente nunca vai esquecer dessa data.»
Amém
[Dilma Iolanda Rousseff Pasadena, nossa amada baranga deusa Coração-ValentA©]
Ore 10 vezes
esse versículo:
Com fé repita 10 vezes o versículo.


Paulo de Tarso

De novo: conversa privada dos outros pode fundamentar denúncias e prisões, mas de Janot, não? Que beleza! E vcs defendendo esta excrescência! Tomem vergonha! Agonizantes, façam mea culpa e votem às origens!


Jacobina

A Matéria de isto é , é estarrecedora ,
Mostra com clareza a personalidade do Mal , encarnada por esse senhor Janot .
Janot está na realidade a serviço do Zé Pilintra
Ele está na mesma confraria diabólica de Renan
O Gordote é perigoso
Incorpora uma pomba gira também gorda
A senhora Raquel Dodge, precisa se cuidar


Intolerante

Acredito mais na "Isto é"