O Antagonista entrevista Ricardo Felício – Íntegra: "Aquecimento global é fraude"

Assista à íntegra da entrevista de Felipe Moura Brasil com o climatologista Ricardo Felício.

O professor da USP com doutorado em Antártida e autor do livro "Geopolítica do Ozônio" discorre sobre temas como aquecimento global, mudanças climáticas, efeito estufa e Acordo de Paris sobre o clima, além de comentar as recentes posições dos EUA e do Brasil em relação a este último.

Playlist dos 7 vídeos legendados citados: AQUI.

ESTÁ DIFÍCIL ACOMPANHAR TODAS AS NOTÍCIAS?

O Antagonista publica mais de 100 notícias por dia. Receba diretamente em seu e-mail, todos os dias, um resumo com as notícias mais quentes e relevantes, além de artigos exclusivos.








TV ANTAGONISTA

Comentários (622)

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem.

André

Essa teoria dos ciclos solares e das ondas de calor e frio, pode ser verdadeira mesmo. Existem dados que apoiam ambas teorias. O que o professor esquece é que comprovadamente quase 6 milhões de pessoas morrem por doenças relacionadas à poluição. Destas, mais de 1.5 milhões, são crianças com menos de 5 anos.


Gutierrez

"O Aquecimento Global oferece uma maravilhosa desculpa para implantação do Socialismo Global"
Margaret Thatcher


Marcelo

Muito oportuna a entrevista. Particularmente participei de discussões na Organização Marítima Internacional (da ONU) onde vi propostas tendenciosas com base no aquecimento global, visando reduzir a emissão de CO2 pelos navios... reduzindo a velocidade, por exemplo, o que no final aumentaria o custo do frete dos países mais longe dos seus mercados e , fazendo as contas , acabaria tendo mais navios para transportar a mesma quantidade de carga... poluindo mais...😳.... ou seja, balela! Puro jogo do poder ... não me estranharia o Trump ter arvorado o acordo de Paris por saber da balela...


Flavio

Parabéns, FMB! Excelente entrevista. Continue com o seu ótimo trabalho que, certamente, é muito apreciado por todos aqueles que têm apreço pela verdade.


Faça como quiser...

Do 'filósofo' George Carlin on global warming:
"The planet is fine... the people are f***ed! The planet isn't going anywhere... we are!"

O planeta, em toda a sua imensidão temporal, irá tratar os humanos boçais como um mero caso grave de pulgas, um incomodo superficial: sacode e já está! Ele, ao contrário de nós, é um sistema autocorretor...


Fabiana

Parabéns Felipe Moura, e, como dito na entrevista, vieram aqui simplesmente para xingar, nunca com argumentos. Brasileiros ficam chocados com o desconhecido e quando topam com algo de que nunca ouviram falar, fora do senso comum, eles tem verdadeiros ataques de pânico e reagem instintivamente. Não pare nunca!!


Veritas

\!/_PARABÉNS AO POVO_USA QUE ELEGEU INTELIGÊNCIA E RESPONSABILIDADE PARA PRESIDIR_( PRESIDENTE_TRUMP ) O PAÍS MAIS PODEROSO DO PLANETA_TERRA , ANOS_LUZ , NA FRENTE DOS DEMAIS PAÍSES_\!/


Elvis Trivelin

Robert M. Carter - Univ. James Cook, Austrália
Henrik Svensmark - Univ. Técnica de Copenhague
Don J. Easterbrook - Univ. de Washington
David S Gee - Univ. de Uppsala (Suécia)
Ivar Giaever - Nobel de Fisica em 1973
Ian Plimer - Univ. de Adelaide
Philip Stott - Univ. de Londres
Patrick Moore - co-fundador da Greenpeace
Habibullo Abdussamatov - Observatório Pulkovo de São Petersburgo
David Deming - Univ. de Oklahoma
Kiminori Itoh - físico-químico, membro do IPCC
Richard Keen - Univ. do Colorado
Takeda Kunihiko - Univ. de Chebu (Japão)


Elvis Trivelin

A quem quiser buscar artigos de críticos do alarmismo aquecimentista e tem fluência em inglês, seguem alguns nomes (não posso colocar citações por conta do espaço). São físicos, geólogos, geofísicos e climatólogos. Não são mentecaptos:

Anastasios Tsonis - Univ. de Wisconsin
Philip Lloyd - co-coordernador do IPCC
Roger Pielke Jr - Univ. de Colorado
Denis Rancourt - Univ. de Ottawa
Andrei Kapitsa - Univ. de Moscou
John Christy - Univ. do Alabama
Patrick Michaels - Univ. da Virgínia
Will Happer - Univ. de Princeton
Nir Shaviv - Univ. Hebréia de Jerusalém
(segue...)


Elvis Trivelin

Até agora não vi UMA objeção científica contra os argumentos do Ricardo. Seus pretensos "refutadores" se limitam em lançar ataques pessoais do tipo: o cara é antipático, ninguém gostava dele na faculdade, meu professor tem um título a mais que ele, ele é minoria, ele trucou no facão, blefou no pôquer... O Brasil está assim? Além do apelo à popularidade vem o apelo à autoridade - como se não tivéssemos técnicos por todo o mundo que defendem até o resfriamento global - sobretudo EUA, Rússia e Austrália.
É embate científico ou é assembleia, ou é "super trunfo" de currículos?