O TIO DO DELEGADO E O TRIPLEX NO GUARUJÁ

Ademir Auada, o picador de papel, era o intermediário da Mossack Fonseca com Nelsi Warken, a menina do farol, que aparece como responsável pela offshore Murray Holdings, proprietária do triplex vizinho ao de Lula no condomínio Solaris, no Guarujá.

No celular de Ademir Auada, apreendido na Triplo X, foram identificadas trocas de mensagem dele com Edson Paulo Fanton, tio do delegado Mario Renato Castanheira Fanton, que quis sabotar a Lava Jato.

Nas trocas de mensagens entre Ademir e Edson, eles tratam da abertura de contas bancárias para clientes não identificados. Ademir também troca mensagens sobre transferências bancárias com Celina Daiub, sócia de Edson Paulo Fanton.

À Lava Jato, Ademir Auada declarou que abria contas no exterior por intermédio de Edson Fanton, que possuía escritório no Shopping Morumbi.

ESTÁ DIFÍCIL ACOMPANHAR TODAS AS NOTÍCIAS?

O Antagonista publica mais de 100 notícias por dia. Receba diretamente em seu e-mail, todos os dias, um resumo com as notícias mais quentes e relevantes, além de artigos exclusivos.








TV ANTAGONISTA

Comentários (21)

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem.

A Cura

NTÍDOTO contra o mal da alienação coletiva. Nos céticos só funciona se ler todo o texto, links e comentários:

http://www.marceloauler.com.br/dpf-mario-fanton-o-lado-obscuro-da-operacao-caca-fantasma/#more-4573


elaine

Não tem lugar no xilindró pra tudo isso? Soltem os ladrões de galinha (podem até colocar uma pulseirinha neles), ou, soltem os vigaristas e ROTA neles em seguida (quero ver se não se enquadram!!!) e coloquem essa escória no xilindró até apodrecer.


Carlos

Só tem bandido enriquecendo...


Graça

Ai ai.... semelhante atrai semelhante....


n

Alguém já ouviu falar de um órgão chamado Receita Federal?


Oliveira

E assim os pilantras vão burlando o sistema, transformando dinheiro sujo em dinheiro limpo, a Justiça não julga, não condena, prescreve, os anos passam. Décadas depois a vovó fala para os netinhos que batalhou muito na juventude para ter o patrimônio que possui; que trabalhou em várias firmas, que usou a sua inteligência para aplicar nas coisas certas. Mostra até a papelada já toda amarela, como exemplo a escritura de um triplex que "arriscou" comprar na planta, de uma tal BANCOOP que todos diziam estar falida. Mas sagacidade comercial é outra coisa né, vagabundos e vagabundas.


Dalila

Estamos diante de uma máfia, até onde vai o alcance,eis a questão.


Edson Alberto

Vejo isso como uma grande máfia e esquema criminoso no País.
Algo gigantesco...


Celso

Isso é uma grande máfia ou é só impressão minha?


Tárik

Alguém me explica, como é que essa cambada toda não está atrás das grades e com os bens penhorados?
Nosso Judiciário é mesmo uma porcaria.