Temer antecipou 134 milhões em emendas para membros da CCJ

A ONG Contas Abertas fez um levantamento sobre a liberação de emendas para deputados da CCJ em junho, às vésperas de a comissão apreciar a denúncia contra Michel Temer.

O Antagonista destaca os principais pontos:

-- Dos 40 deputados que votaram a favor de Temer, 36 tiveram empenhos para emendas em junho;

-- A soma desses empenhos chega a 134 milhões de reais;

-- O deputado que mais teve recursos comprometidos (R$ 5,1 milhões) para suas iniciativas por meio de emendas foi Paulo Abi-Ackel, do PSDB de Minas Gerais, relator do parecer contrário à aceitação da denúncia de Temer;

-- Beto Mansur, do PRB de São Paulo, que foi colocado como titular da CCJ dois dias antes da votação, contou com empenhos de R$ 5 milhões;

-- Carlos Marun, do PMDB do Mato Grosso do Sul, da tropa de choque de Temer, poderá contar com R$ 5 milhões em emendas comprometidas em junho.

ESTÁ DIFÍCIL ACOMPANHAR TODAS AS NOTÍCIAS?

O Antagonista publica mais de 100 notícias por dia. Receba diretamente em seu e-mail, todos os dias, um resumo com as notícias mais quentes e relevantes, além de artigos exclusivos.








TV ANTAGONISTA

Comentários (99)

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem.

Eu

Bandido por bandido na presidência prefiro um que não goste de pt e saiba falar não estocar vento.


MAV DO TEMER

Qual diferença do mensalão de Lula? Michel Temer usou dinheiro público pra se beneficiar. Precisa responder Judicialmente a esse fato. Fora Temer!


Cris

Bateram a minha carteira...


Mario Arruda

Vagabundo, usando nosso dinheiro para comprar deputados e pra manter esse esquema criminoso no poder. Mas não adiantará, esse processo de depuração e mudanças É IRREVERSIVEL. O crime não vencerá o bem.


Carlos Neto

o que configura um mensalão?
Na Suécia, Canada e Australia também funciona assim?


Alexandre Marreta

O estupefaciente discurso da esquerda acerca da liberação de emendas a parlamentares que dão sustentação ao presidente Temer é no mínimo um atentado à realidade do chamado presidencialismo de coalizão. Esta prática foi amplamente discutida nos governos Lula e Dilma, ambos do PT, que patrocinavam tais liberações como a feita por ocasião do IMPEACHMENT da presidente Dilma. Foram liberados aos que beijavam as mãos da PRESIDENTA, mais de 6 bilhões. Que hipocrisia, não?


Mendes André

ALEGRIA MINHA GENTE,O BRASIL TORNOU-SE UM MERCADO PERSA.
ESTAMOS EM LIQUIDAÇÃO E POR CONSEQUÊNCIA LIQUIDADOS.
ISTO QUE AÍ ESTÁ É A TAL DEMOCRACIA ,DESDE O TÉRMINO DO GOVERNO ITAMAR/ E PRIMEIRO MANDATO DE FHC?
GOVERNO DE "COALIZÃO"???
OU VIROU UMA SURUBA,Á LA CAJU (JUCÁ),INCONTROLÁVEL ???????
NÃO HÁ CREDIBILIDADE NO QUE AÍ ESTÁ,QUE SE FAÇAM PESQUISAS NA POPULAÇÃO,PARA AQUILATAR,OS RESULTADOS.


JANOT-NAZI-PETISTA-

Os derrotados conspiradores dos ANTAS continuam com suas MENTIRAS

Sempre defendendo seus bandidos de estimação irmãos FRIBOI e REDEGLOBO

Ainda bem que TEMER fez política e liberou as EMENDAS que já estavam no orçamento

Isso é POLITICA usar os TRIBUTOS para beneficiar a população

Vai ajudar muito os municípios e os Estados nesses tempos de CRISE

Estranho foi um ex-Presidente CONDENADO que ficou um FDS em um hotel em BRASILIA comprando DEPUTADOS para evitar o IMPEACHMENT com o dinheiro da JBS e ODEBRECHT

Antas, vocês são desprezíveis e ignorantes
1


Cristina

Acho que estas verbas são contingenciadas no orçamento e o executivo pode escolher para quem repassar a verba. Logo, a caneta tem poder.


Geraldo

Fabricio, segundo consta as duas santas recebem bem e de outras fontes. Some daqui, mortadela.