1 x 1 - Kassio vota contra proibição de cultos e missas na pandemia

1 x 1 – Kassio vota contra proibição de cultos e missas na pandemia
Reprodução/TV Justiça

Kassio Marques divergiu de Gilmar Mendes e votou pela anulação do decreto de João Doria que proibiu, temporariamente, a realização de cultos e missas coletivas em São Paulo.

Seguindo liminar que proferiu no sábado, em outra ação, ele defendeu a autorização das cerimônias presenciais em todo o país, mas com limites: ocupação de no máximo 25% do espaço dos templos, distanciamento social, uso obrigatório de máscaras, uso de álcool em gel, aferição de temperatura e arejamento interno dos locais.

“Reconheço a importância das novas tecnologias, com missas ou cultos online, mas nem todos possuem aparelho celular, mas mesmo aqueles que possuem, é frequente que não tenham condições de pagar sequer por um pacote de dados suficiente para assistir a um culto ou missa, como podemos então lhe negar o direito de frequentar presencialmente uma celebração”, disse.

Leia mais: Assine a Crusoé, a publicação que fiscaliza TODOS os poderes da República.
Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO