1 x 1 - Moraes abre divergência e apoia prisão em 2ª instância

Telegram

Alexandre de Moraes divergiu de Marco Aurélio e defendeu a possibilidade de prisão após condenação em segunda instância.

“Esse juízo de consistência, realizado pelo órgão colegiado, juízo natural de segundo grau, afasta, no tocante à possibilidade de prisão, a presunção de inocência. Porque há uma decisão colegiada escrita, fundamentada, reconhecendo materialidade e autoria do delito. Autoriza, portanto, a meu ver, a execução da pena.”

Comentários

  • NICOLINO -

    O voto do Nosferatu me surpreendeu!

  • lojo -

    caramba, por essa eu não esperava..............que bom

  • Odair -

    Parece que Lex Luthor teve um momento de lucidez.

Ler 119 comentários