10 ministros de Bolsonaro já estão na mira da CPI da Covid

10 ministros de Bolsonaro já estão na mira da CPI da Covid
Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado

Em uma semana de trabalho, a CPI da Covid já recebeu pedidos de convocação de dez ministros do governo de Jair Bolsonaro. Apenas um foi aprovado até o momento: o do ministro da Saúde, Marcelo Queiroga.

Além de Queiroga, estão na mira da CPI Paulo Guedes (Economia), Marcos Pontes (Ciência e Tecnologia), Wagner Rosário (Controladoria-Geral da União), Luiz Eduardo Ramos (Casa Civil), Walter Braga Netto (Defesa), Carlos Alberto França (Relações Exteriores), Flávia Arruda (Secretaria de Governo), Anderson Torres (Justiça) e Damares Alves (Ministra da Família). Isso representa 40% do primeiro escalão do governo.

Sete destes ministros podem ser convocados para explicar as ações do governo federal e processo de aquisição de vacinas durante a pandemia. Paulo Guedes, por exemplo, foi alvo de um pedido de convocação para dar detalhes sobre o auxílio emergencial; Carlos França deverá falar sobre os atritos entre o Brasil e a China, que dificultaram a obtenção do Ingrediente Farmacêutico Ativo para produzir a Coronavac e Damares Alves deve depor para esclarecer quais foram as políticas contra Covid para as comunidades indígenas.

Dois ministros podem ser convocados para explicar tentativas de interferência do Planalto na CPI: Flávia Arruda e Anderson Torres.

Como mostramos na semana passada, pelo menos oito pedidos apresentados pelos senadores Jorginho Mello (PL-SC) e Ciro Nogueira (PP-PI) têm as digitais da Secretaria de Governo, pasta de Flávia Arruda. Além de idênticos, os textos foram registrados em nome de uma assessora da pasta, Thaís Amaral Moura.

Anderson Torres entrou na mira da CPI após afirmar que pretende pressionar a Polícia Federal a obter dados sobre investigações relacionadas à destinação de recursos federais a estados e municípios para combater a pandemia.

Leia mais: Assine a Crusoé, a publicação que fiscaliza TODOS os poderes da República.
Mais notícias
TOPO