ACESSE

"14 ou 15 recibos"

Telegram

O contador João Muniz Leite contou que Glaucos Costamarques assinou “14 ou 15 recibos” quando estava internado no Sírio-Libanês, no fim de 2015.

A representante do Ministério Público questionou o motivo da urgência daquelas assinaturas, em leito hospitalar.

“Ele não morava em São Paulo e, quando saísse do hospital, iria direto para a residência dele, em Campo Grande. Era a oportunidade que eu tinha.”

“Os recibos não deveriam estar com Marisa Letícia, a locatária [do apartamento]?”, questionou o MP.

“Deveriam, sim. Mas o meu trabalho era checar a documentação e cobrá-lo (Glaucos).”

Veja aqui o depoimento de João Muniz Leite:

Comentários

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 18 comentários