Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

2 x 1 - Gilmar vota pela suspeição de Moro

2 x 1 – Gilmar vota pela suspeição de Moro
Foto: Carlos Moura/ SCO/STF

Gilmar Mendes acaba de votar pela declaração da suspeição de Sergio Moro no processo do triplex de Lula na Lava Jato.

“O exame estreita a inevitável compreensão de que houve de fato a violação do dever de imparcialidade”, afirmou. “A suspeição do julgador se fundamenta em fatos concretos e específicos contra Luiz Inácio Lula da Silva em razão de interesses políticos próprios do ex-juiz Sergio Moro”, disse, depois, na parte final do voto.

Em 2018, quando começou o julgamento, Edson Fachin e Cármen Lúcia votaram pela rejeição do habeas corpus de Lula.

Em seu voto, hoje, Gilmar defendeu a nulidade dos atos do ex-juiz no processo do triplex (cuja condenação já foi anulada ontem por Edson Fachin) e afirmou que Moro deverá pagar as custas processuais.

Gilmar destacou que a suspeição de Moro no caso de Lula não se estende a outros processos da Lava Jato e que “não impede a eventual abertura de novo processo, com julgador efetivamente imparcial, para aí sim se realizar a verificação dos fatos imputados com o respeito do devido processo legal”.

Ontem, ao anular as condenações de Lula, Edson Fachin determinou que não só o processo do triplex do Guarujá, mas também o do sítio de Atibaia e outros dois ligados ao Instituto Lula sejam encaminhados à Justiça Federal do Distrito Federal.

Após o voto de Gilmar Mendes, a sessão foi suspensa para um intervalo.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO