2x1: desembargador vota contra afastamento de Carlos Moisés em Santa Catarina

2×1: desembargador vota contra afastamento de Carlos Moisés em Santa Catarina
Reprodução/Alesc

O desembargador Sérgio Antônio Rizelo, integrante do tribunal misto de impeachment em Santa Catarina, votou, “por falta de objeto”, pela rejeição da denúncia contra o governador Carlos Moisés (PSL) e sua vice Daniela Reinehr.

Rizelo destacou a “publicidade exacerbada” dada ao julgamento do impeachment e afirmou que a popularidade de um governante “é sensível a oscilações”.

“Não pode ser a impopularidade de um agente político o fator determinante para sua forçada remoção do cargo eletivo democraticamente alcançado”, afirmou.

Rizelo rejeitou a denúncia sobre conluio entre Moisés e os procuradores, e sobre não ter cancelado a chamada ‘verba de equivalência’ depois de ela ser paga.

Para Rizelo, Moisés “não autorizou o pagamento” adicional dos procuradores, mas o “processamento” do pedido. E o pagamento foi “regularmente processado”. Para ele, Reinehr teria errado se tivesse revertido os pagamentos no curto período em que foi governadora interina.

O placar está em 2×1 contra o afastamento. Faltam sete votos.

Mais notícias
TOPO