As 40 vezes de Manuela

A Folha de S. Paulo se deu ao trabalho de contar quantas vezes Manuela D’Ávila foi interrompida durante o programa Roda Viva: foram 40 vezes.

Em seguida, a reportagem diz que “movimentos feministas classificaram como machista o comportamento dos entrevistadores e um abaixo-assinado com mais de 15 mil assinaturas pedia que a TV Cultura marcasse uma nova entrevista com ela”.

Marina Silva foi interrompida apenas 3 vezes no Roda Viva, menos do que Guilherme Boulos e Ciro Gomes. E também é mulher.

Comentários

  • Rogs -

    Não era o caso de interromper, mas de nem chegar a entrevistar. Cortar o mal pela raiz.

  • analu -

    Alguém perdeu tempo assistindo a esta entrevista? Essa burrinha esquerdista, comunista, não tem absolutamente nada a acrescentar. Não tem a mínima chance de se eleger. Para que perder tempo ouvindo aquele papinho furado e cansativo de machismo, fascismo, homofobia, e demais agendas de esquerda!

  • Monica -

    Continuando mensagens anteriores. E ao contrário dos entrevistadores que se comportaram com elegãcia, M D, na falta da capacidade de argumentar, dava gritinhos e tentava agredir quem não engolia suas não respostas. Acho que nunca tinha visto alguém tão fraco no RV. MD fala muito, mas é oca.

Ler 91 comentários