A máquina de contar votos

A máquina de contar votos
Pedro França/Agência Senado

A edição desta semana de Crusoé mostra como funciona a máquina de contar votos do TSE e as razões das falhas que atrasaram os resultados das eleições.

Leia um trecho:

“Giuseppe Dutra Janino é secretário de Tecnologia da Informação do TSE desde 2006. Subordinada a ele, a equipe que cuida do processamento do resultado das eleições é a mesma há pelo menos oito anos. Trata-se de uma estrutura complexa. A área tem cinco coordenadorias que, juntas, são formados por 26 setores diferentes. Duas delas são justamente as que estiveram no centro do estresse de domingo: a de bancos de dados e a da totalização. Para se ter uma ideia do tamanho da secretaria, ela ocupa um anexo interior do tribunal. Seu orçamento é muito maior do que os de muitas cidades brasileiras. Uma parte importante desses recursos é gasta com prestadores de serviços terceirizados. Apenas em 2020, só com a contratação de serviços de tecnologia, o tribunal gastou 215 milhões de reais.”

LEIA AQUI a matéria completa; assine a Crusoé e apoie o jornalismo independente.

Leia mais: Imagine o Brasil de hoje sem O Antagonista e a Crusoé.
Mais notícias
Comentários
Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 15 comentários
TOPO