6 X 5 para a prisão em segunda instância

Ives Gandra Martins diz que, se o Congresso Nacional aprovar uma lei permitindo a prisão em segunda instância, o STF não vai se opor.

Leia um trecho de seu artigo para o Estadão:

“Quando das conversas com os amigos e constituintes Bernardo Cabral, Ulysses Guimarães e Roberto Campos, assim como com os ministros Moreira Alves, Sydney Sanches e Francisco Rezek, da máxima Corte, à época da Constituinte – na oportunidade escrevi pequeno livro para 66 constituintes intitulado Roteiro para uma Constituição, veiculado pela Editora Forense –, defendia a tese de que os tribunais superiores deveriam ter a função de dar estabilidade às instituições, cabendo às instâncias inferiores fazer justiça. É o que ocorre com a Suprema Corte dos Estados Unidos e com os tribunais constitucionais dos regimes parlamentares europeus (…).

Pessoalmente, entendo, ao concluir este artigo, que se o Congresso Nacional aprovar a execução de sentença a partir da decisão de segunda instância em matéria penal, por 6 votos a 5 a Suprema Corte confirmará sua constitucionalidade.”

Comentários

  • leopoldo -

    A real: 6x5 pró lula. Alguém tem dúvidas?

  • Mauricio -

    Nosso amigo está chutando. Argumento para galera ignara. Voltando a realidade fria, será barrado pois é inconstitucional.

  • Edu_Brasil -

    Será que o STF já não deveria ser apenas um tribunal constitucional, sem se imiscuir em outras matérias? Ou será que, além de legislar, o próprio STF queira decidir sobre o que pode julgar?

Ler 43 comentários