7 x 1 - Salomão vota pelo afastamento de Witzel

7 x 1 – Salomão vota pelo afastamento de Witzel
Foto: Gustavo Lima/STJ

O ministro Luis Felipe Salomão também votou a favor do afastamento de Wilson Witzel do governo do Rio. Com isso, foi o sétimo a concordar com a decisão de Benedito Gonçalves de retirar o governador do cargo por 180 dias.

Segundo Salomão, as investigações do MPF apresentaram indícios do cometimento de corrupção, lavagem de dinheiro, peculato e organização criminosa, e o afastamento foi uma medida justa, conforme as previsões em lei.

“Não vislumbro nenhuma novidade. Ao contrário, verifico uma prudência”, declarou.

O ministro disse que “há apuração em curso, com valores totais ainda não dimensionados totalmente, onde a própria fundamentação da decisão traz parágrafo muito interessante: ‘Com andamento das investigações verificou-se em tese a existência de prováveis ilícitos muito mais abrangentes que aqueles referentes às ações de combate à pandemia, envolvendo período que vai desde a campanha de 2018, até a presente data, com acentuado aparelhamento do estado, incluindo nomeações em cargos chave, como secretários de estado, de pessoas dentro do esquema e vinculada a três grupos supostamente criminosos”.

Salomão também rebateu os colegas que criticaram Benedito por ter afastado Witzel por meio de decisão monocrática. Ele explicou que, se o caso fosse levado a público antes de Benedito atender aos pedidos do MPF, as medidas de proteção de provas e resguardo das investigações seriam prejudicadas.

Leia mais: OS R$ 42 MILHÕES DO ADVOGADO DE BOLSONARO
Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO