ACESSE

Empresa da Lava Jato volta atrás em acordo

Telegram

Depois de firmar um acordo de leniência com CGU, AGU e TCU, no valor de 1,2 bilhão de reais, a holandesa SBM Offshore, envolvida na Lava Jato, voltou atrás, segundo Murilo Camarotto.

Motivo: seis dias depois, o MPF entrou com ação de improbidade administrativa contra a empresa.

Comentários

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 4 comentários