900 vezes estelionatário

Luiz Fux negou pedido de habeas corpus ao prefeito eleito de Osasco, Rogério Lins Wanderley, informa o Estadão.

No despacho, datado do último dia 19 mas só divulgado hoje, Fux lembra que Wanderley é acusado de ter praticado “mais de 900 crimes de estelionato”.

Faça o primeiro comentário