A 1ª carta de Biden a Bolsonaro

A 1ª carta de Biden a Bolsonaro
Foto: Official White House Photo by Adam Schultz

Em 18 de março, a Secom revelou que Joe Biden havia enviado uma carta ao presidente Bolsonaro. O curioso: a carta foi enviada em 26 de fevereiro.

No dia anterior, 17 de março, o ex-presidiário Lula deu entrevista à CNN internacional, sugerindo a Joe Biden uma reunião “urgente” dos líderes do G20 sobre a distribuição de vacinas.

A Secom não divulgou o texto na íntegra, mas O Antagonista obteve um telegrama do Itamaraty com o texto completo, via Lei de Acesso à Informação.

Confira:

Sua Excelência
Jair Bolsonaro
Presidente da República Federativa do Brasil
Brasília
 
Caro senhor presidente,
 
Agradeço sua carta por ocasião de minha posse. Como o senhor bem sublinhou, compartilhamos muitos objetivos e desafios comuns. Eu viajei inúmeras vezes ao Brasil como vice-presidente, porque realmente acredito não haver limite para o que nossas nações podem realizar se trabalharem juntas. Ao longo de nossas histórias, nossos dois países se aproximaram em nossa luta pela independência, pela defesa da democracia e da liberdade religiosa, pelo repúdio derradeiro à escravidão e pelo longo caminho para a aceitação plena das características diversas de nossas sociedades.
 
Como líderes, também somos unidos por uma responsabilidade compartilhada de tornar nossos países mais seguros, saudáveis e sustentáveis para nossas crianças e gerações futuras. É por isso que meu governo está agindo rapidamente, tanto internamente quanto com nossos parceiros internacionais, para combater a pandemia de COVID-19 e para responder com urgência à ameaça global representada pela mudança do clima.
 
Congratulo-me com a oportunidade de que nossas nações possam trabalhar juntas para enfrentar esses desafios históricos, tanto na esfera bilateral quanto nos foro smultilaterais com vistas à COP-26 e mais além. Esperamos ver compromissos de seu governo no aumento da ambição climática em antecipação da Cúpula dos Líderes do Clima que sediarei em 22 de abril de 2021, ao mesmo tempo em que trabalhamos para proteger nossos recursos naturais e retirar milhões de pessoas da pobreza de maneira sustentável.
 
Minha administração espera trabalhar de perto com o senhor e com o Brasil para fazer da região e do mundo um lugar melhor. Meus calorosos cumprimentos, senhor presidente, e ao povo brasileiro, no momento em que iniciamos este novo capítulo em nosso relacionamento bilateral.
 
Cordialmente,”.

A Crusoé também já havia revelado o texto da carta na íntegra.

Leia mais: Assine a Crusoé e apoie a o jornalismo independente.
Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO