A absolvição do chefão petista

Reinaldo Azevedo, na Folha de S. Paulo, disse que “há uma boa possibilidade de o buliçoso procurador Deltan Dallagnol ter assinado na quarta-feira a absolvição do chefão petista”.

Foi o que ele disse também no ano passado, quando a Lava Jato prendeu Marcelo Odebrecht:

“Desde que acompanho esses casos — e faz tempo! —, nunca li um decreto de prisão preventiva tão absurdo”.

E:

“É preciso haver motivo consistente para mandar prender alguém. Só a convicção não serve. Acho que houve precipitação. Se for só isso, o habeas corpus parece certo”.

200