A agente de Lula

Clara Ant, secretária de Lula, não é diretamente investigada pela Lava Jato.

Mas a PF deu uma batida em sua empresa, a Nemala Assessoria em Planejamento Estratégico.

Segundo o Estadão, a suspeita é que ela ajudado Lula a ocultar a propina das empreiteiras, intermediando pagamentos por palestras.

O Instituto Lula, em 2014, pagou 292,4 mil reais à empresa de Clara Ant.

Além disso, dizem os procuradores, “a representada atualmente exerce o cargo de diretora do Instituto Lula, tendo inclusive auferido valores da entidade: cerca de 160 mil reais anuais, de 2011 a 2013”.

Faça o primeiro comentário