A ameaça de Dilma rendeu-lhe 20 milhões de reais

O achaque de Edinho Silva e Giles Azevedo rendeu 20 milhões de reais a Dilma Rousseff, segundo a Veja:

“A pressão do alto comando da campanha de Dilma Rousseff sobre a Andrade Gutierrez tinha uma explicação. Os petistas reclamavam que a empreiteira, embora fosse detentora de grandes contratos no governo e em estatais, vinha apoiando a candidatura do tucano Aécio Neves. A queixa se transformou em ameaça. A Andrade acabou abrindo os cofres. De agosto a outubro, a empreiteira doou oficialmente 20 milhões de reais ao comitê de Dilma. A primeira contribuição, de 10 milhões de reais, se deu nove dias após Edinho Silva visitar Otávio Azevedo na sede da empreiteira – àquela altura, a Andrade já havia repassado mais de 5 milhões à campanha de Aécio e não tinha doado ainda um centavo sequer ao comitê petista”.

Na verdade, como disse O Antagonista, os assessores de Dilma Rousseff pediram 100 milhões de reais à empreiteira. Por dentro e por fora.

Mas isso terá de ser detalhado na nova fase da delação premiada da Andrade Gutierrez.

Faça o primeiro comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem.

1200