Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

A assinatura de Dilma no Petrolão

Dilma Rousseff, em 17 de agosto de 2006, assinou um contrato para a montagem do Estaleiro Rio Grande. Aquele mesmo Estaleiro Rio Grande que, segundo a Lava Jato, permitiu o desvio de 100 milhões de reais para o PT.

Trata-se do primeiro documento que envolve diretamente Dilma Rousseff no esquema de propinas da Petrobras. À época da assinatura, ela era ministra da Casa Civil e presidente do Conselho da estatal. O outro nome que consta do contrato é Renato Duque.

O documento foi apresentado à Istoé por um ex-funcionário da Petrobras que aceitou colaborar com os procuradores da Lava Jato. De acordo com ele, o contrato é fruto de uma “licitação fraudulenta, direcionada pela cúpula do PT para favorecer a WTorre Engenharia”.

Ele disse que, depois de assinado o contrato, servidores da Petrobras “foram pressionados a aprovar uma sucessão de aditivos irregulares e a endossarem prestações de contas sem nenhuma comprovação ou visivelmente superfaturadas”. Um mecanismo que lesou a estatal em mais de 500 milhões de reais.

No escândalo da Petrolão, faltava um documento com a assinatura de Dilma Rousseff. A partir de hoje, não falta mais.

uploads%2F1428053712709 Schermata+2015 04 03+alle+07.48.36

Assinado: Dilma Rousseff e Renato Duque. Em branco: Lula

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO