A 'bala de prata' da CPI da Covid

A bala de prata da CPI da Covid
Reprodução/YouTube/Jair Bolsonaro

Integrantes da CPI da Covid ouvidos por O Antagonista acreditam que, apesar do amplo universo de investigação do colegiado, um tema é considerado a ‘bala de prata’ contra Jair Bolsonaro: a recusa do governo em adquirir 70 milhões de doses da vacina da Pfizer ainda no ano passado.

Esses parlamentares concordam que uma investigação detalhada das comunicações entre funcionários de segundo e primeiro escalões do Ministério da Saúde e destes com o Palácio do Planalto pode ser decisiva para a devida responsabilização, seja do presidente, do ex-ministro Eduardo Pazuello e demais servidores.

Até agora, a Covid já matou no Brasil quase 380 mil brasileiros. 

A partir da instalação da CPI na próxima semana, os senadores vão pedir a quebra do sigilo telefônico e telemático de toda a hierarquia da Saúde, para saber quais orientações foram dadas, se houve consultas técnicas e recomendações.

Pode sobrar até para a Anvisa.

Leia mais: Assine a Crusoé e apoie a o jornalismo independente.
Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO