A banalidade

Luís Roberto Barroso afirma que “o afastamento de um parlamentar não é algo banal, é excepcional”.

“Como é excepcional um parlamentar usar o cargo para cometer crimes”, acrescentou o ministro, em seu voto na ação sobre medidas cautelares impostas a parlamentares.

Ele diz que não se pode passar a ideia de que algumas pessoas estão livres para cometer crimes.

“Não gostaria de viver num país assim.”

Comentários

  • -

    “Não gostaria de viver num país assim.” Pois é, pode largar o cargo vitalicio, a pompa e circunstância, etc. Pedir para sair seja eleito e mude a CF. Enquanto isso cumpra e faça cumprir a dita cuja.

  • Carvalho -

    Excelente entendimento do ministro Barroso.

  • Cavallieri -

    Eu não gosto de viver num país em que um sujeito como Barroso é ministro do Supremo!

Ler 8 comentários