A campanha antecipada de Lula será investigada

O procurador regional eleitoral Marcos Queiroga, da Paraíba, abriu uma investigação sobre a “inauguração popular da transposição do São Francisco”, o pomposo nome do evento irregular de campanha de Lula.

Se ficar comprovada a campanha antecipada, os envolvidos estarão sujeitos a multas e, no limite, à cassação de suas candidaturas em 2018, segundo O Globo.

Se você tem dúvidas sobre a campanha antecipada de Lula, no último domingo, veja o que escrevemos a respeito.

A carreata da vergonha