Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

A 'camuflagem' dos números da Previdência militar

Auditoria financeira do TCU avalia que governo Bolsonaro baixou artificialmente rombo futuro do regime especial dos militares inativos
A camuflagem dos números da Previdência militar
Foto: Divulgação/TCU

“Uma auditoria financeira feita pelo Tribunal de Contas da União (TCU) sobre estimativas contábeis do passivo da Previdência Social afirma que o governo de Jair Bolsonaro subavaliou os valores do regime dos militares, minimizando eventual rombo futuro. E superavaliou os números relativos ao regime dos servidores civis da União, dizendo que gastará mais do que de fato desembolsará”, informa a Folha.

A auditoria, que subsidia o parecer sobre as contas do presidente da República em 2020, chegou à mesa do relator Bruno Dantas.

Segundo os auditores, o governo subavaliou o passivo atuarial do regime dos militares em R$ 45,5 bilhões, deixando de incluir “reajustes recentes de vencimentos das Forças Armadas que vão impactar no pagamento futuro dos benefícios de seus integrantes, quando eles virarem inativos”. Deixou também de calcular a evolução da expectativa de vida no país.

“É curioso observar essa diminuição artificial do impacto dos benefícios militares e o aumento do dos demais servidores. As falhas alinham-se à forma como o governo conduziu a discussão das reformas do setor público, administrativa e previdenciária”, dizem os auditores.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO