A capital moral do Brasil é Curitiba

O Congresso Nacional toma posse neste domingo e elege seus presidentes.

O Antagonista acompanha o trabalho parlamentar com um sentimento de náusea. O destino da democracia brasileira está sendo decidido longe dali. De fato, a capital moral do Brasil, hoje, é Curitiba. Um décimo de todos os deputados e senadores eleitos em outubro podem ser denunciados pela Lava Jato. Aquele que toma posse daqui a algumas horas é, portanto, um parlamento sem a menor legitimidade. E o mesmo pode ser dito sobre uma presidente da República que, direta ou indiretamente, alimentou e foi alimentada por um esquema criminoso.

Se o Brasil fosse realmente democrático, cassaríamos o mandato dessa gente e elegeríamos outros representantes para o Congresso Nacional e o Palácio do Planalto. É assim que funciona em outros lugares. Em vez disso, temos de aturar Renan Calheiros. 

Mais do que nunca, o país está rachado. Metade dele – a metade doente – olha para Brasília. A outra metade olha para a 13° Vara Federal de Curitiba.


A 13° Vara Federal de Curitiba é melhor do que o Congresso