A capivara dos tribunais de conta

Veja a fichacorrida dos conselheiros que enfrentam processos na justiça, levantada pela Transparência Brasil. É de embrulhar o estômago.

44 conselheiros respondem a ações por improbidade administrativa;

12 por peculato;

8 por nulidade de sua nomeação como conselheiro;

7 por corrupção passiva;

6 por lavagem de dinheiro;

6 por formação de quadrilha;

5 tiveram contas eleitorais rejeitadas;

4 apresentaram irregularidades na prestação de contas de gestão;

4 executaram despesas não autorizadas em lei;

4 são acusados de falsidade ideológica;

3 são acusados de conduta vedada a agente público;

3 respondem a crimes contra a Lei de Licitações;

3 são alvo de inquéritos penais;

1 é acusado de compra de votos;

1 por porte ilegal de armas;

1 por uso irregular de recursos públicos;

1 por prevaricação;

1 é acusado de irregularidades em contratos;

1 responde por abuso de poder econômico;

1 responde por crime contra ordem tributária;

1 é acusado de acumulação indevida de cargos em comissão;

1 não apresentou prestação de contas eleitorais;

1 é processado por acúmulo de benefícios;

1 é acusado de tortura;

1 responde por prática de nepotismo ou nepotismo cruzado;

1 é processado por venda fictícia;

1 é acusado de associação criminosa.

Faça o primeiro comentário