A carona de Ibaneis para a família Constantino

Ibaneis Rocha reajustou em 65% o valor que o governo do Distrito Federal para à Pioneira, empresa de ônibus da família Constantino, elevando de R$ 4,59 para R$ 7,58 a chamada tarifa técnica – calculada com base no custo médio do passageiro.

Uma decisão judicial vetou o plano de socorro de R$ 100 milhões que o GDF anunciou em maio para reduzir o impacto da pandemia nas companhias que fazem o transporte coletivo local, o que levou o governo a propor o reajuste.

Também foi beneficiado o grupo São José, cuja tarifa técnica teve aumento de 56%. As demais ficaram bem atrás: Piracicabana (11,98%) e Marechal: (2,30%). A Urbi teve reajuste negativo de 18,57%.

Para custear essa diferença, Ibaneis terá dois caminhos: ou aumenta a tarifa do passageiro a partir de janeiro ou arca com o rombo dos aportes para bancar o sistema.

Leia mais: Marco Aurélio e o caso André do Rap: como a lei (e a mais alta corte do país) pode ser usada para libertar um criminoso considerado perigoso?
Mais notícias
Comentários
Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 18 comentários
TOPO