ACESSE

A cascata do Delegado Waldir

Telegram

O Antagonista apurou que a Polícia Federal instaurou inquérito sobre as candidaturas laranjas do PSL –e para investigar a atuação de Luciano Bivar– em 7 de março de 2019.

O inquérito foi instruído até 28 de maio, quando foi enviado ao TRE.

Em 21 de agosto, a Justiça Eleitoral definiu que o caso iria para a juíza Maria Margarida de Souza Fonseca, de Recife.

No mesmo dia, a PF pediu que fossem realizadas buscas em diversos locais de Pernambuco. Entre eles, endereços ligados a Bivar. O pedido foi rejeitado por Maria, em 9 de setembro.

Somente após recurso à 2ª instância da Justiça Eleitoral é que a operação foi autorizada, em 14 de outubro. Seis dos setes juízes votaram a favor das buscas.

No dia 15 deste mês, sete meses após o inquérito ser instaurado, Bivar foi alvo da Operação Guinhol.

A Polícia Federal não foi usada por Jair Bolsonaro, como disse Delegado Waldir.

A NOVA BATALHA DE BOLSONARO. Leia mais

Comentários

  • Débora -

    O delegado Waldir é o grande responsável pela votação da lei de abuso de autoridade! Daí já se pode esperar qualquer coisa!

  • Edelson -

    Mantém nada a ver uma coisa com a outra. Foi usada sim, E vai continuar sendo usada por moro e BOLSONARO, pra perseguir adversário político.

  • JOSE -

    Esse delegado vai sumir logo, por incapacidade

Ler 50 comentários