Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

“A categoria passa por dificuldade nunca vista nos anos de desgoverno Bolsonaro”

Caminhoneiros prometem uma nova paralisação a partir de 1º de novembro, caso Bolsonaro não atenda a demandas do setor
“A categoria passa por dificuldade nunca vista nos anos de desgoverno Bolsonaro”
Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Gupos de caminhoneiros, como mostramos, prometeram uma paralisação a partir de 1º de novembro caso o presidente Jair Bolsonaro não atenda a demandas do setor. 

O diretor da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Transportes e Logística (CNTTL), Carlos Alberto Litti Dahmer, disse que a categoria já está em “estado de greve

Estado de greve significa dizer para o governo Bolsonaro que o prazo de três anos que ele teve para desenvolver e melhorar a vida do transportador autônomo não foi cumprido. Ainda serão dados mais 15 dias para que a pauta de reivindicações seja aplicada para os caminhoneiros”, afirmou em encontro da categoria no Rio de Janeiro.

Em seu pronunciamento, Litti disse que a pauta da categoria já é de conhecimento “há muito tempo” do ministro de Infraestrutura, Tarcísio de Freitas.

A categoria passa por momento de dificuldade nunca visto como em três anos de desgoverno Bolsonaro. É esse chamamento que tem respaldo de 1 milhão de trabalhadores e da sociedade que virá conosco.”

Os motoristas exigem, entre outras coisas, o cumprimento do frete mínimo e nova política de preços para os combustíveis.

Mais notícias
TOPO