A chantagem de Gim Argello

A Época traz uma reportagem sobre mais um termo da delação premiada de José Antunes Sobrinho, dono da Engevix.

Ele afirmou que Gim Argello pediu 5 milhões de reais para blindar a empreiteira na malfadada CPI da Petrobras, instalada em 2014. Segundo Antunes Sobrinho disse à Lava Jato, Gim Argello, vice presidente da comissão, fez o mesmo com todas as outras empreiteiras que poderiam ser alvo da CPI.

Quando chantageou o dono da Engevix, Gim Argello afirmou falar também em nome de Vital do Rêgo, presidente da comissão.

Vital do Rêgo, ele mesmo, atual ministro do Tribunal de Contas da União.

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem;

Ler 11 comentários
  1. è bom que não seja Czar mesmo, caso se confirme como ministro, pois carrega aquele ranço do apedeuta barbudo. Há que se erradicar esta corja toda. Existem outros nomes tão bons e melhores!