A cidadela se abre

O editorial da Folha de S. Paulo, ao contrário da reportagem do UOL, diz que é um dever investigar Lula:

“Não tanto por sua conduta, mas pelo significado político de que seu nome se cerca, o ex-presidente Lula permanecia, desde o mensalão, ao largo das diversas investigações, processos e condenações que atingiram personagens fundamentais de seu círculo de poder.

As últimas ações do Ministério Público e da Polícia Federal indicam que nem mesmo o líder máximo do petismo está acima das atenções da Justiça. Casos muito suspeitos, aos quais não cabe reagir com sectarismo nem precipitação, vão corroendo a aura de intocabilidade que o protegia.

O estágio das investigações é ainda incipiente, mas não há dúvida de que o cerco em torno do líder petista começa a se estreitar”.

O editorial é intitulado “O cerco se fecha”. Considerando que a imprensa sempre ajudou a poupar Lula, porém, teria sido mais apropriado intitulá-lo “A cidadela se abre”.

Faça o primeiro comentário