A confissão: o PT roubou o Ministério

Dez dias atrás, O Antagonista mostrou que o operador do PT no Ministério do Planejamento, Alexandre Romano, o Chambinho, repartiu a propina do contrato da Consist com o dono da Focal, Carlos Cortegoso.

Na primeira reportagem sobre o assunto, publicada aqui, revelamos que a propina foi repassada a outra empresa de Carlos Cortegoso, a CRLS.

Na segunda reportagem, citamos o depoimento do próprio Chambinho em que ele confirma que repassou propina à CRLS a pedido do PT. Leia aqui.

Na terceira reportagem – aqui -, relacionamos a propina repassada pelo PT a Carlos Cortegoso às campanhas de Dilma Rousseff em 2010 e em 2014.

Agora o advogado de Carlos Cortegoso, entrevistado por Andréia Sadi, da Folha de S. Paulo, admitiu candidamente que o dinheiro roubado do Ministério do Planejamento de fato abasteceu as campanhas do PT.

A Lava Jato tem de lacrar imediatamente as portas do PT.

O dinheiro roubado no Planejamento bancou o PT


Faça o primeiro comentário