A confissão petista

A defesa de Dilma Rousseff apresentou ao TSE documentos que comprovariam que R$ 1 milhão doados pela Andrade Gutierrez à campanha presidencial vitoriosa de 2014 foram depositados na conta de Michel Temer, candidato a vice.

Os petistas dizem que pretendem, assim, provar inconsistências da acusação de que o dinheiro seria propina.

Parece uma confissão de que todo o resto era propina.

Faça o primeiro comentário