A Constituição autoriza que se retirem notícias verdadeiras?

A Constituição autoriza que se retirem notícias verdadeiras?
Foto: Rosinei Coutinho / STF

Na entrevista à Veja, Alexandre de Moraes voltou a defender a decisão de censura a Crusoé em razão da reportagem verdadeiro do “amigo do amigo do meu pai”.

“Não houve censura prévia. Recebi uma manifestação do presidente do Supremo e solicitei informações à Procuradoria-Geral da República, que disse que não tinha ciência das informações da reportagem. Então, determinei liminarmente que retirassem a matéria divulgada. A Constituição autoriza que isso seja feito posteriormente. Ela não autoriza previamente.”

O ministro do STF acrescentou que, “ao constatar que não era uma notícia com base em um documento inexistente, revoguei a minha decisão”.

“A Constituição autoriza que se retirem notícias falsas e que se punam os responsáveis civil e criminalmente.”

A Constituição autoriza também que se retirem notícias verdadeiras? A censura foi prévia e a intimação para Mario Sabino, publisher da revista, depor na PF foi fruto de mentalidade autoritária.

Leia mais: Combo O Antagonista e Crusoé: comece a ler por apenas R$ 1,90/mês
Mais notícias
Comentários
Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 30 comentários
TOPO