A conta conjunta do PT

“Marcelo Odebrecht contou a interlocutores que administrava com Antonio Palocci recursos de uma conta mantida pela Odebrecht destinada a atender petistas e o PT”.

É o que diz a coluna do Estadão, confirmando o que já foi revelado pela PF.

A conta-corrente da propina do PT, contabilizada na planilha “Italiano”, tinha subplanilhas com pagamentos para a cúpula da ORCRIM, em especial o “Amigo” Lula.