A delação seletiva de Cerveró

Nestor Cerveró prometeu à força-tarefa da Lava Jato apontar a participação de Lula e Dilma na negociata de Pasadena, mas se recusa a entregar o que sabe sobre Edison Lobão, Renan Calheiros e Eduardo Cunha. Esse impasse tem atrasado a celebração de um acordo firme de cooperação.

Depois do caso de Júlio Camargo, que poupou Cunha e quase comprometeu o acordo de delação, os investigadores estão mais cautelosos. Eles sabem que qualquer falha será explorada pela defesa dos réus.

Cerveró, por sua vez, teme contar tudo e perder sua proteção política.

Cerveró quer entregar uns e poupar outros

Faça o primeiro comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem.

1200