“A denúncia mereceria ser posta à prova perante o STF”

As provas contra Michel Temer podem ser discutidas à vontade.

Mas é claro que, em vez de engavetá-las, o Congresso Nacional deveria encaminhá-las ao STF.

Leia o comentário de Hélio Schwartsman, da Folha de S. Paulo:

“Por que Michel Temer não cai? Moralmente, ele já está liquidado. Deixou-se apanhar numa gravação em que se comporta de modo incompatível com o cargo. O caso jurídico contra ele também é sólido. Talvez não seja tão apodítico quanto quer Rodrigo Janot, mas a denúncia oferecida nesta segunda certamente mereceria ser posta à prova num julgamento perante o STF.

O presidente, porém, vai se agarrando ao cargo. Ele tem o apoio do empresariado, ainda que este se torne cada vez mais tíbio, à medida que fica claro que o governo não conseguirá entregar um pacote de reformas à altura da encrenca fiscal.

Temer também encontra sustentação num grupo relativamente coeso de parlamentares. E bastam 172 deputados — um terço da Casa — para assegurar que a denúncia de Janot contra o presidente não avance e também para bloquear um eventual processo de impeachment. Esses congressistas acreditam, a meu ver erroneamente, que a manutenção de Temer será capaz de estancar a sangria da Lava Jato.

O fator mais notável a dar sobrevida a Temer, porém, é uma ausência. Não há, pelo menos até aqui, um movimento popular forte exigindo sua saída.

Se não houver mudanças nesse quadro, teremos de aturar Temer até 2019”.

Faça o primeiro comentário