ACESSE

A dica do procurador

Telegram

Em seu Twitter, o procurador do MPF em Goiás Hélio Telho falou do acesso de Dias Toffoli aos dados sigilosos do antigo Coaf.

“Cada acesso que Toffoli fizer no banco de dados de RIFs do COAF (hoje UIF) ficará registrado no arquivo de log do sistema. Será possível saber quem pesquisou o que e quem foi pesquisado”, explicou Telho.

“Se no futuro uma hipotética CPI da Lava Toga quiser saber a respeito, estará tudo registrado”, acrescentou o procurador.

As consequências para o Brasil da decisão do STF de sepultar a prisão de condenados como Lula. LEIA AQUI

Comentários

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 120 comentários