A diplomacia suicida do PT

No Estadão, o embaixador Sérgio Amaral ofereceu um exemplo dos equívocos da política externa petista.

Ao mesmo tempo em que ampliaram gastos com pessoal e infraestrutura em países periféricos, Dilma e Lula reduziram de 23 para 17 o número de diplomatas em Washington.

Ideologia, corrupção e incompetência são uma mistura explosiva.

Faça o primeiro comentário