"A economia vai ficar estagnada e o governo vai fazer assistencialismo"

O economista Carlos Eduardo de Freitas, ex-diretor do Banco Central, disse a O Antagonista que a própria intenção de criar o Renda Cidadã neste momento “é péssima”.

“O governo dá a impressão de que abdicou, de uma vez por todas, do desenvolvimento econômico. A economia vai ficar estagnada e o governo vai fazer assistencialismo para evitar uma situação social caótica. Ou seja, a própria ideia de Renda Cidadã é péssima.”

Para Freitas, “os gastos emergenciais foram e são emergenciais, e não recorrentes”.

“Não é momento de fazer isso. É preferível não estender o auxílio emergencial, passado o período de emergência, e concentrar esforços em uma administração fiscal severa, não tornando gastos recorrentes, favorecendo a criação de empregos. Não é momento.”

O economista reforça que o governo Bolsonaro transmite “a sensação de falta de responsabilidade” com a criação do Renda Cidadã e as formas de financiamento propostas: parte de precatórios e parte do Fundeb.

“Vai ser muito negativo para o investimento e aí o emprego não se recupera.”

Leia mais: Diogo Mainardi: 'Anta agoniza'
Mais notícias
Comentários
Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 64 comentários
TOPO