“A eleição de Picciani não inviabiliza o impeachment”

O Antagonista ouviu Carlos Sampaio sobre a eleição de Leonardo Picciani para líder do PMDB e o processo de impeachment:

“A eleição de Leonardo Picciani não inviabiliza o processo de impeachment. Os quadros mais prováveis são os seguintes:

1) O STF aceita que haja disputa de chapas para a comissão processante do impeachment. Nesse caso, é grande a chance de ganharmos, com o apoio de boa parte do PMDB;

2) O STF não aceita que haja disputa de chapas e Leonardo Picciani, como líder do PMDB, continua com a prerrogativa de escolher os representantes do partido na comissão. Essa prerrogativa, contudo, será contrabalançada pela influência de Eduardo Cunha dentro do próprio PMDB e em outros partidos. Não se deve esquecer que a base de Cunha ultrapassa os limites do PMDB. Uma vez instalada a comissão, será muito difícil para o governo segurar o processo, dada a sua fragilidade e o estado do país.”