A escola Lula

Mesmo enrolado até a medula na Lava Jato, Paulo Skaf ainda trabalha com a possibilidade de ser candidato a governador de São Paulo, informa Lauro Jardim.

Neste sentido, Lula faz escola.

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem;
Tempo de publicação: 4 minutos

  1. Ler mais 12 comentários
    1. Dirceu volta ao comando. Um triunfo do Fachin. Mas a coisa tem cheiro de filme B. A dupla Dirceu e Gleisi pregam a arruaça, incluindo agressão física aos parlamentares. Nem de longe lembram o charme de Bonny and Clyde. O chefe do PT e sua bergamota são dois caipiras raivosos. Só que pregando a violência explícita – ainda bem que as armas prometidas pelo presidente da CUT ainda não apareceram – vai fazer sobrar votos para Temer. O PT, não só como o partido mais corrupto da história do país, mas por sua arrogância em achar que seria eterno no poder, vai acabar nas mãos de arruaceiros.

    2. A melhor escola do clã Lula da Silva & Famiglia, assim como a do Sarney, Calheiros, Collor e outros, está no fato da riqueza. A Receita Federal, Ministério Público e o STF poderiam nos explicar qual é o segredo de se ganhar o insuficiente para tal e ficar bilionário? Essa resposta, certamente a nós nunca será dada. A razão?: os podres poderes (3) compartilham da mesma fórmula.

    3. Lauro Jardim, o ungido da imprensa chic, está seguindo bem a agenda da assessoria de imprensa dos Batista. É claro, com grandes doses de inconsistência generalizada – o que até soa como charme entre os produtores do “jornalismo”.

    4. Escola Lula? Ainda aventamos a hipótese de ele ter participado ativamente da Escolinha do Chaves. Aprendeu muito com o Quico e o Madruga. E a Dilma com a Chiquinha. E pra cobrar tudo sobrou pro seu Barriga. Que desastre!!!

    5. Candidatar-se ao foro privilegiado faz parte dos direitos individuais, garantidos pela Constituição. Por isso, o STF não vai negar esse direito a ele e a todos os réus da Lavajato. Vai que eleitores burraldos, quando não cúmplices, resolvem conceder esse direito a alguns membros da ORCRIM. PRONTO! O STF fará então sua parte na dolorosa encenação do foro privilegiado, sentando em cima de processos ou anulando-os por, digamos, determinadas tecnicalidades. E ainda vai jogar a culpa nos ïncompetentes” da PF e do MP, que não fizeram o seu trabalho direito e colheram provas consideradas “ilegais”.