A escolha do Centrão para o Supremo?

A escolha do Centrão para o Supremo?
Foto: Paula Carruba/Anuário da Justiça

Lauro Jardim noticiou mais cedo que Jair Bolsonaro teria escolhido o nome de Kassio Nunes Marques para a vaga de Celso de Mello no Supremo. Ele é vice-presidente do TRF-1 e seu nome, segundo apurou O Antagonista, estava certo para outra vaga: a de Napoleão Maia no STJ.

Colocar o desembargador diretamente no Supremo é uma medida arriscada, pois pode desagradar ministros do STJ que vinham ajudando a blindar o clã Bolsonaro, na expectativa de serem recompensados.

Mas a indicação faz algum sentido, pois Kassio tem a bênção de José Sarney, que foi quem indicou o hoje decano do STF.

Impressiona que o velho cacique emedebista ainda tenha força política em pleno século 21, mas faz sentido num governo que parece ter atração irresistível pelo passado.

Kassio também tem o apoio declarado de caciques do Centrão, como Ciro Nogueira (que se refere a ele como “nosso Kassio”), não declarado de Ibaneis Rocha, e do ex-presidente da OAB Marcus Vinicius Furtado Coêlho, que ainda preside a Comissão Nacional de Estudos Constitucionais do Conselho Federal, tem ótima relação com Dias Toffoli e é quem manda na Ordem.

Todos são da agora chamada República do Piauí, que tem ostentado poder nos bastidores de Brasília.

Antes de chegar ao TRF-1 pelo Quinto Constitucional, Kassio advogava para planos de saúde. Em entrevistas, já disse que não gosta de “proselitismo jurídico” e prefere votos curtos. “Admiro muitos juristas, mas é bem difícil fazer menção nos meus julgados a algum deles.”

Embora Bolsonaro já tenha mencionado o nome de Kassio, não é difícil que esteja apenas testando as reações, como sempre faz. Mesmo que não emplaque o piauiense no Supremo, o ensaio público já capitalizaria seu nome para o STJ, como era o plano inicial de Ciro, Marcus Vinicius e Ibaneis.

Leia mais: Combo O Antagonista e Crusoé: comece a ler por apenas R$ 1,90/mês
Mais notícias
Comentários
Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 92 comentários
TOPO