À espera do cuspe

Dilma Rousseff vai adotar a velha estratégia da vitimização em sua defesa no julgamento final do impeachment, dia 29. A petista está sendo orientada a apelar para a emoção.

A bancada da chupeta também vai forçar a barra, à espera de agressões dos colegas pró-impeachment.

Não caiam na armadilha, senadores!