A esquerda afunda

O segundo turno no Rio de Janeiro deve ser disputado entre Marcelo Crivella, que tem 29% dos votos, de acordo com o Datafolha, e Pedro Paulo, que tem 11%.

Ex-petistas e parapetistas afundam rapidamente.

Marcelo Freixo caiu para o terceiro lugar, com 10% do eleitorado. Jandira Feghali está em quinto lugar, empatada com Carlos Osório, do PSDB, um partido inexistente na cidade. E aquele deputado que migrou do PT para a Rede pode contar com 1% dos votos.