"A estabilidade, hoje, é um fator de acomodação", diz líder do Cidadania

O líder do Cidadania na Câmara, deputado Arnaldo Jardim, defendeu que a reforma administrativa acabe com “privilégios e distorções”, preservando direitos adquiridos dos atuais servidores públicos.

“A reforma administrativa é necessária e urgente.”

Para Jardim, o poder público brasileiro é ineficiente, justamente em razão dos “muitos privilégios”.

“A reforma que defendemos é a que não demonize o funcionário público, mas que, pelo contrário, o fortaleça.”

O deputado concorda com as mudanças na estabilidade do emprego público, hoje geral e irrestrita.

“Consideramos que a estabilidade funcional, que foi criada para manter a salvo o funcionalismo de perseguição de toda a ordem, hoje, é um fator de acomodação.”

Leia mais: 'Crusoé' revelou pagamentos da JBS ao advogado de Bolsonaro e a participação do presidente em operação em favor do grupo dos irmãos Joesley e Wesley Batista. E os repórteres seguem investigando
Mais notícias
Comentários
Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 12 comentários
TOPO