A estratégia de Cunha

Segundo apurou a Folha, a tática de Cunha para se safar consiste em sobrecarregar o Conselho de Ética da Câmara. Desta forma, além de ganhar algum prazo, constrange adversários e tira um pouco o foco do próprio caso.

No primeiro movimento, há representações do PC do B contra os deputados Alberto Fraga (DEM) e Roberto Freire (PPS) que já começarão a correr na próxima terça, juntamente com o caso do presidente da Câmara. Mas há outros processos abertos por cidadãos comuns, inclusive contra o próprio Cunha. Nesses casos, o peemedebista pedirá “celeridade” de forma que, vencida a burocracia, travem novamente o Conselho de Ética.

Mais cedo, a mesma Folha informava que, esgotados os prazos regimentais possíveis, a eventualcassação de Cunha ficaria apenas para a segunda quinzena de abril.

Enquanto isso, o Brasil agoniza.

Faça o primeiro comentário