Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

A estratégia do medo

A estratégia do medo
Foto: Adriano Machado/Crusoé

Eduardo Bolsonaro diz que é preciso reagir a uma eventual radicalização da esquerda no Brasil, citando os black blocs do Chile e rememorando o terrorismo da década de 60.

O discurso de campanha só arrebanha os ingênuos, pois o clã Bolsonaro está no topo da cadeia alimentar do Estado e detém o monopólio da força.

O problema é que Abin, Polícia Federal e Forças Armadas não caçam fantasmas.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO