A estratégia “Lourdinha”

Márcio de Freitas, um dos mais importantes assessores de Michel Temer, recebeu 109 mil reais em salários durante a campanha presidencial.

O dinheiro saiu da conta de Dilma Rousseff.

Ele disse à Folha de S. Paulo:

“A estratégia da defesa [de Michel Temer] sempre foi baseada na separação da arrecadação, não na separação dos gastos”.

A reportagem perguntou se, com isso, ele estaria admitindo a possibilidade de seu salário ter sido pago por fontes ilegais.

Ele respondeu:

“Só a Justiça eleitoral poderá responder a essa pergunta”.

A estratégia de Michel Temer junto ao TSE é igual à de “Lourdinha”, a mulher Sérgio Cabral: ele ganhou um anel de rubi, mas não sabia que havia sido comprado com dinheiro roubado.

Faça o primeiro comentário